Blog Terreno Livre Tendências/Mercado,Venda de imóveis 5 motivos para você abandonar a carreira de corretor de imóveis

5 motivos para você abandonar a carreira de corretor de imóveis

5 erros - 5 motivos para você abandonar a carreira de corretor de imóveis

O texto de hoje é bem simples. Darei 5 motivos para você largar a profissão de corretor de imóveis agora mesmo!

ATENÇÃO! Para sua segurança, antes da leitura deste artigo respire fundo, conte até 3 e mantenha a calma.

 

1. Ser corretor de imóveis é pra poucos

Te disseram que ser corretor/agente de imóveis é moleza? Sinto muito, mas você foi enganado(a)! Pouco importa se você é novo no ramo ou se tem 20 anos de experiência, a profissão escolhida por você te desafia diariamente. Afinal, ser corretor de imóveis é lidar, todos os dias, com uma das coisas mais complexas do mundo. Arrisca um palpite? Você acertou se entendeu que estou falando sobre relacionamento com o ser humano!

Se você acorda feliz, sem preocupações e realizado com seu  trabalho todos os dias da sua vida, parabéns! Você não é da Terra. Antes que interprete o que digo como pessimismo, seja honesto consigo mesmo: qual foi a última vez que você dormiu 8 horas seguidas e tranquilas, sem que nenhum pensamento relacionado à sua profissão ou finanças tirasse seu sono? 

Verdade seja dita, não é sempre que a gente acorda disposto, bem humorado, realizado com o trabalho e feliz da vida. As razões para isso são inúmeras e pessoais. É tudo uma questão de perspectiva, de como você encara e se porta diante dos imprevistos, dos desafios

Sentiu calafrios só de ler “IMPREVISTOS”? Então leia o próximo tópico!

 

2. É uma pessoa irredutível e detesta mudanças

Você quer e faz tudo do seu jeito, deseja estar sempre certo e não consegue nem dormir do outro lado cama? Tem certeza que está na profissão certa?

Orgulho e vaidade não combinam com o trabalho do agente de imóveis (ou qualquer outro), muito menos com tomada de decisão. Caso você tenha optado em seguir carreira como corretor para provar que é “dono de si”, trabalhar quando e como quiser, cuidado! Você pode sofrer uma série de decepções se permanecer com essa forma de pensamento e atitudes. 

É preciso humildade para reconhecer que nem sempre você estará certo, que há sempre algo a aprender e que você não é dono da verdade. Pare de supor a todo instante! Compreenda a pessoa que consome seu serviço, ou seja, o cliente!

 

3. Faz das reuniões de negociação “sessões de terapia”

5 erros 1 - 5 motivos para você abandonar a carreira de corretor de imóveis

Qualquer ser humano está sujeito a lidar com frustrações, isso não é exclusivo do corretor de imóveis. Todo mundo tem problemas, mata um leão por dia em alguma esfera da vida, mas nem por isso devemos nos lamentar a todo instante, em todo lugar, com todo mundo. 

Seu cliente não é seu terapeuta e quando trago no blog a importância da humanização nos processos, não é sobre confundir os papéis sociais que todos exercemos em diferentes contextos. 

Você pode ser pai, marido, empregado, filho… mas quando está lidando com o cliente, quem ele precisa é o corretor de imóveis. Claro que toda a bagagem de experiência das relações familiares e o networking do trabalho impactam em como você atua como corretor. A questão não é sobre ter outros papéis, é sobre entender que na relação com o cliente, expor suas angústias não é o foco e pode, inclusive, te distanciar dele

Concentre suas energias em entender as dores do cliente e não em compartilhar inapropriadamente as suas. 

 

4. Quer ficar rico rápido e sem muito esforço

Você leva jeito para convencer as pessoas e acredita que isso é suficiente para vender imóveis e ganhar dinheiro fácil? Meu amigo… Você definitivamente escolheu a profissão errada.

Se como a maioria das pessoas você achou que seria simples vender dois apartamentos no valor de 1 milhão em um único mês, tirar sozinho 6% de comissão e assim embolsar R$120 mil, você também deve acreditar em outros mitos, como tomar leite com manga faz mal. 

Sei que ser corretor de imóveis é flexibilizar sua agenda e depender da disponibilidade do cliente, mas daí a trabalhar meio período por opção e querer que as vendas se concretizem como mágica é muita ingenuidade.

Assim como um médico que constantemente está de plantão, o corretor muitas vezes passará o almoço de domingo em família pendurado no telefone e é preciso estar ciente e emocionalmente bem para lidar com esse tipo de imprevisto – que é bem previsível.

O verdadeiro corretor/agente de imóveis trabalha duro, se esforça para acompanhar as tendências do mercado, atualiza suas estratégias, estuda constantemente e planeja as ações. Além disso, é resiliente o suficiente para não ceder às pressões, encarar os problemas e promover as mudanças necessárias para alcançar seus objetivos. Se você não é assim, o que te impede de mudar?

Achou que a vida de marajá estava logo ali, a poucos imóveis vendidos? Lembre-se que muitas noites são necessárias para ter sucesso da noite pro dia. 

 

5. Você acha que a tecnologia vai extinguir os corretores de imóveis? Você escolheu a profissão errada

De fato, muitas operações antes realizadas por humanos já foram substituídas por máquinas, e a tendência é que essa realidade seja ampliada. Isso não quer dizer que a tecnologia dê conta de suprir por completo as necessidades das pessoas

cta meio - 5 motivos para você abandonar a carreira de corretor de imóveis

Você já se perguntou o que leva um cliente a decidir por um imóvel e não por outro? Já buscou saber como as experiências de uma pessoa afetam a decisão de compra dela? Todo vendedor de sucesso busca entender como o ser humano toma decisões e então tira vantagem desse processo!

E para conhecer a forma como seu lead (cliente em potencial) decide comprar, a tecnologia é uma importante aliada. Pense sobre a facilidade que você tem atualmente: dos contatos via WhatsApp aos inúmeros recursos que tem à sua disposição para vendas bem-sucedidas.

Você já não usa mais pilhas de papel e arquivo com pastas físicas dos clientes, certo? Certo? Até porque você já sabe: com a tecnologia, acessar todas informações relativas aos seus leads se tornou bem mais fácil.

Através de um CRM (Customer Relationship Management), você identifica os conteúdos acessados, e-mails abertos e diversas outras informações, como o número de contatos já realizados pelo e com o cliente. Ter isso organizado é essencial para se antecipar às necessidades do cliente e oferecer uma experiência positiva e diferenciada a ele. 

Se não está acostumado com a  tecnologia, tudo bem. Desde que esteja disposto a perceber a substancialidade e a incorporá-la em seu trabalho. Caso contrário, se detesta mudança de hábitos ou teme que alguma ferramenta possa substituir você, bom… 

Não acompanhar as transformações do mercado imobiliário tem consequências negativas, por isso, além de trabalhar sua autoestima e investir na reciclagem de conhecimentos, recomendaria buscar outro ofício.

Leia também: Corretor, você ainda comete esses erros com a venda de terrenos?

Conclusão

O que vem primeiro em sua mente ao ver essa foto?

5 erros - 5 motivos para você abandonar a carreira de corretor de imóveis

É provável que você tenha pensado involuntariamente: um homem assustado/com medo.

Mesmo que você não saiba quem essa pessoa é, você supõe como ela se sente. É a sua primeira reação. 

Desta vez, veja as letras a seguir:

 

SRIAEINÊALC

Seu primeiro instinto pode ter sido ler esse texto logo abaixo delas. Você tende a não se atentar que as letras apenas estão embaralhadas e que se dedicar alguns minutos a observá-las, desvendará qual palavra formam.

Agora é possível que você tenha pensado até mesmo em pegar um papel e uma caneta.

Adivinhei?

É dessa forma que funciona o nosso cérebro. As vendas também podem ser entendidas de forma similar. Estudos da economia comportamental consideram que decisões são tomadas sempre pelo lado do nosso cérebro ligado às emoções. No entanto, usamos o lado racional para que possamos justificá-las.

Lembra da imagem do homem acima? O que te faz acreditar que ele está com medo é a parte do seu cérebro responsável pela defesa, pela autoproteção. É justamente essa parte que faz com que você recue se alguém tentar te agredir, por exemplo. 

Passada essa primeira reação, é chegada a hora de sentir medo ou mesmo raiva e então optar por reagir ou fugir. Neste momento a emoção é trabalhada em seu cérebro e então o que realmente te agrada ou desagrada será definido. Uma vez que essa informação é processada, o seu único objetivo passa a ser buscar pelo prazer ou evitar a dor

Em fim, concluídas as reações acima, você já consegue identificar como se sente nessa situação e então começa a elaborar a justificativa sobre ter decidido fugir ou enfrentar a agressão. 

Para refletir…

Por isso, quando você entra em contato com um cliente por telefone, por exemplo, os primeiros instantes são cruciais, pois neste momento seu único objetivo é ser ouvido, assim sendo, fazer as perguntas adequadas, no momento mais propício faz toda diferença

O que você vende? Terrenos, imóveis, empreendimentos ou o clichê: sonhos? Nada disso! Você vende ajuda para tomada de decisões. 

Para finalizar o artigo de hoje, quero que você reflita sobre algumas questões: o que fez você escolher a profissão de corretor/agente de imóveis? O que você está fazendo para se destacar no mercado? O medo da mudança te impede de evoluir? Você é feliz com as escolhas que tem feito? 

 

Este artigo foi útil para você? Quero saber! Conte nos comentários o que achou. 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também deve gotar: